5 tendências da casa pós pandemia

Com a pandemia do COVID-19, muitos aspectos das nossas vidas sofreram alterações. Um deles é a nossa relação com a nosso lar: estamos passando mais tempo em casa, nos familiarizando ao home office, dando maior atenção à limpeza dos ambientes e buscando novas atividades para as nossas crianças.

Com todas essas mudanças, nossa parceira Miyasaki Zanchetti separou algumas tendências  para a arquitetura residencial pós-pandemia que estarão cada vez mais presentes nos imóveis.

1. HALL DE ENTRADA

Se antes o hall de entrada era uma vitrine da casa e um espaço que priorizava a beleza e estética, a partir de agora passará a ser um espaço funcional e de higiene, que faça a transição de dentro e fora da casa de forma segura.

Entre suas novas funções, temos sapateiras ou cestos para deixar os sapatos ao entrar na casa, aparadores com álcool em gel, cabideiro para as roupas e bolsas e um lugar para a higienização de tudo que vier da rua.

2. HOME OFFICE

No início da pandemia, muitos tiveram que adaptar espaços para o home office, mas a tendência é que esse espaço esteja cada vez mais presente em nossas casas.

Fica nítida a importância de ambientes confortáveis, com privacidade, móveis ergonômicos, iluminação adequada, um background para organizar as atividades e, claro, um bom sinal de internet para garantir a produtividade no trabalho remoto que tende a ser cada vez mais comum.

3. PLANTAS E HORTAS

O ‘Urban Jungle’ já era uma tendência da arquitetura antes da pandemia, mas agora se tornou uma verdadeira febre.

Mesmo em espaços pequenos, como apartamentos, podemos fazer uso dos jardins verticais para cultivar nossa própria horta, cuidar de plantas e flores e manter o contato com a terra e a natureza, que auxiliam na auto suficiência e sustentabilidade da casa e também na nossa saúde física e mental.

4. ESPAÇOS LÚDICOS

Com as crianças em casa, muitos pais sentiram a necessidade de repensar os espaços infantis para ter um espaço lúdico dentro da própria casa. O seu propósito é criar um ambiente seguro onde as crianças possam brincar, se distrair, estimular a criatividade e o aprendizado, com autonomia e liberdade.

5. CASA INTELIGENTE

A automação residencial sofre um salto tecnológico que levaria anos, mas que em poucos meses passam a ser cada vez mais comuns.

Aparelhos que ligam via comando de voz, sem a necessidade de contato com as mãos, eletrodomésticos com opções de programação facilitam as atividades do dia a dia, torneiras que matam bactérias e vírus e sensores de ativação automática para itens de uso coletivo começam a marcar presença em nossa rotina.

E a sua casa, por quais mudanças passou neste ano? Conta pra gente!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *