Financiamento imobiliário: realize o sonho do imóvel próprio!

Ter imóvel próprio é o sonho da maioria das pessoas, e para os brasileiros é muito mais do que ter um lar para chamar de seu – já que representa também independência financeira, patrimônio e segurança. Porém, comprar um imóvel não é uma tarefa fácil, pois exigem tempo e análises sucintas desde a escolha da propriedade desejada até o fechamento da negociação. Quando se trata de negociação, uma questão que aflige a maioria dos compradores é a forma de pagamento, que envolve um investimento de alto valor.

No Brasil, o financiamento de imóveis é uma prática que tem cada vez mais ganhado força, pois a maioria das pessoas não costumam ter a quantia cheia do valor do imóvel para aquisição, e mesmo aqueles que tem a quantia a vista muitas vezes optam por financiar para não ter todo o investimento comprometido e também para se planejar da melhor maneira.

O que é financiamento imobiliário?

O financiamento imobiliário é semelhante a um empréstimo comum, porém o que diferencia é que seu uso é restrito para fins do ramo imobiliário, que pode ser a compra de um imóvel, novo ou usado, e também a construção ou a reforma de um imóvel, residencial ou comercial, por exemplo.

Nessa modalidade de empréstimo, o comprador que não tem o valor cheio para a compra ou construção, recorre a uma instituição financeira para conseguir esse crédito, que é ressarcido ao banco por meio de parcelas acrescidas de juros e correção monetária. Esse é o tipo de financiamento com as taxas mais baixas no mercado e tem um prazo bem longo para quitação.

Como conseguir financiamento imobiliário?

Antes de qualquer coisa você precisa se atentar se o imóvel escolhido aceita financiamento, por questões jurídicas não são todos os imóveis que podem ser financiados. Caso aceite, não é preciso muita coisa para conseguir este benefício, no geral é importante ser maior de idade, ter capacidade financeira suficiente para arcar com as parcelas e estar com o cadastro de pessoa física (CPF) regularizado. É comum que o CPF esteja negativado sem a consciência do consumidor, por isso é importante consultar se seu nome não está incluído em órgãos de proteção ao crédito como Serasa, SPC, entre outros.

Quais os documentos necessários para o financiamento

Depende! As instituições financeiras podem pedir documentações específicas, podendo variar de acordo com o banco escolhido. Porém, no geral os documentos solicitados costumam ser o CPF (como mencionado anteriormente), o RG, a carteira de trabalho, comprovantes de renda, do estado civil e de residência, e também a declaração do imposto de renda.

Quais são os processos envolvidos em um financiamento imobiliário?

O processo para conseguir o financiamento imobiliário acontece em algumas etapas, mas não se engane, o prazo médio para a liberação do um financiamento imobiliário não é demorado, leva em torno de 40 dias, a depender da instituição e análises. Mas afinal, quais são as etapas envolvidas no financiamento de um imóvel?

1. Análise do crédito: essa análise é de acordo com sua renda, perfil, prazo e etc. Nesta etapa você já deve ter definido o quanto deseja investir, pois tendo como base o valor que precisa financiar, facilitará para o banco simular as prestações que caibam no seu bolso.

2. Escolha do imóvel: você pode escolher o imóvel antes de analisar seu crédito ou até mesmo baseado no valor o qual o banco pode emprestar para você, então se você ainda estiver com dúvida na sua escolha este é o momento que deve bater o martelo e definir o imóvel de interesse.

3. Análise do imóvel: assim que você escolhe o imóvel, o banco faz uma vistoria detalhada para checar se o mesmo está em boas condições e também se o valor condiz com o mercado. Além disso é feita uma verificação minuciosa da documentação do imóvel, para confirmar a possibilidade de financiamento e ver se está tudo regularizado.

4. Questões jurídicas: nesse momento, todos os documentos das partes envolvidas são analisados com muita rigorosidade pois a partir dessa avaliação já se inicia a formulação do contrato.

5. Contrato e registro: se estiver tudo certo, o contrato é elaborado pela instituição financeira para que você assine e firme a compra. Depois é preciso registrar o imóvel em cartório para que esse registo seja apresentado ao banco, que finalizará a análise e liberará o valor para o pagamento. Nesse momento, já é possível comemorar a compra do imóvel próprio!

Se você deseja comprar o imóvel dos sonhos e precisa entender um pouco mais sobre financiamento deixe seu comentário para que possamos te ajudar.

Se quiser conhecer nossos imóveis clique neste link, caso se interesse por algum fale com um de nossos especialistas para conhecer um pouco mais, será uma honra te acompanhar na realização desse sonho!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *